segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

BRADESCO É O BANCO COM MAIOR NÚMERO DE RECLAMAÇÕES NO BANCO CENTRAL

O BANCO ATRAVÉS DO QUAL O ESTADO DO RIO DE JANEIRO PAGA "COM ATRASO" AOS SERVIDORES.


Servidores do Estado sofrem com COBRANÇAS INDEVIDAS, JUROS E MULTAS por atrasos que não são de sua responsabilidade. Resta saber, o que o BANCO CENTRAL faz diante dessa chuva de reclamações contra o Bradesco. Se pune o Banco com Multa, se obriga a Instituição a rever suas práticas, ou se fica por isso mesmo.

Por certo que não é só o BRADESCO, pois essa prática de tratar mal e abusar do cliente, é praticamente comum a todos os Bancos. Mas o percentual do BRADESCO assusta. Qualquer relação com a situação dos servidores do Estado do Rio de Janeiro, não deve ser mera coincidência.

1o. COLOCADO - BRADESCO (conglomerado) - LÍDER NO RANKING DOS MAIS RECLAMADOS
28,30% - 2617 reclamações procedentes

2º COLOCADO - SANTANDER (conglomerado) - O BANCO DO SERVIDOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO
16,375 - 607 reclamações procedentes

Entenda o Ranking - Site do BC

O Ranking de Instituições por Índice de Reclamações tem como objetivo contribuir para a transparência das ações do Banco Central do Brasil, trazendo ao conhecimento da sociedade o perfil das reclamações que foram processadas, analisadas e encerradas pelo BCB em cada período de referência. Adicionalmente, o ranking permite à sociedade, em particular aos clientes e aos usuários de serviços bancários, identificar com mais clareza a natureza das reclamações registradas neste Banco Central do Brasil em desfavor de cada instituição financeira, de forma a facilitar a escolha da instituição que melhor atende às suas necessidades.

PAGAMENTO JÁ ! DE NOVEMBRO E DEZEMBRO - BOMBEIROS, PMs, POLÍCIA CIVIL E DESIPE, VÃO PRESSIONAR ! GOVERNO PEZÃO ASSUSTADO !

SEGURANÇA EXIGE PAGAMENTO DE DEZEMBRO, E GOVERNO AINDA DEVE NOVEMBRO PARA 40 MIL SERVIDORES. PRESSÃO POR PAGAMENTO AUMENTA !


Os MILITARES integrantes do Corpo de bombeiros do Estado do Rio, pretendem fazer no início do expediente do DIA / PLANTÃO da próxima terça-feira dia 17/01/2017 reunião em diversas de suas Unidades / Quartéis, onde vão debater estratégias e mobilizações, para pressionar o governo do Estado a pagar os salários dos servidores do Estado. 

Segundo informações, confirmadas por veículos da imprensa, o movimento conta com o apoio dos oficiais, e não se trata, ainda, de paralisação, e sim de reivindicar um direito, que o governo não vem respeitando e está trazendo sérios problemas ao bom funcionamento da corporação.

O SALÁRIO DE DEZEMBRO SERÁ COBRADO, ficando estabelecido como DATA MÁXIMA para que ele seja quitado integralmente até a próxima sexta-feira, dia 20 de janeiro.

O NÃO PAGAMENTO ATÉ ESSA DATA poderá resultar, já a partir de SÁBADO dia 21, na adoção de medida em que, os BOMBEIROS irão atuar exclusivamente no atendimento de CHAMADAS de Grande RISCO, que incluem salvamento em acidentes de veículos, incêndios, atropelamentos ou desabamentos. 

A CORPORAÇÃO NÃO DEIXARÁ DE CUMPRIR SUA OBRIGAÇÃO, mas é forçoso reconhecer que, ninguém consegue prestar um serviço de qualidade, ainda mais quando esse serviço é de ALTO RISCO, exige equilíbrio físico e psicológico, como o realizado pelos BOMBEIROS, com o militar desestabilizado por sérios problemas familiares, dívidas, sem dinheiro para locomoção e alimentação adequada. 

GOVERNO SE ASSUSTA COM MOBILIZAÇÃO DO PESSOAL DA SEGURANÇA 



A PARALISAÇÃO NO ATENDIMENTO DE QUASE TODAS AS DELEGACIAS NA MANHÃ DE ONTEM, assustou aos integrantes do GOVERNO. A promessa de uma reunião de diversas categorias de policiais civis amanhã, para decidir sobre a ampliação das ações de protesto pelo não pagamento, somados a decisão de vários policias militares de entrarem de LICENÇA MÉDICA, enquanto outros prometem se apresentar para o turno de trabalho em Batalhões próximos à sua residência, foram a gota d'água.

Se levado adiante esse movimento, inclusive já se tem BATALHÕES reduzindo turno de trabalho, com os oficiais reconhecendo ser impossível que a tropa continue em situação de normalidade, sem receber salário, vai faltar PM nos BATALHÕES da ZONA SUL da Cidade.

E ainda tem o risco de REBELIÃO no Sistema Prisional. O Pessoal do DESIPE também está em situação muito difícil.

NÃO SE SURPREENDAM, SE O GOVERNO ABRIR O "COFRE" ANTECIPADAMENTE AO ANUNCIADO. PRESSÃO ESTÁ FAZENDO EFEITO. MAS PARA PAGAR DEZEMBRO, TEM QUE ENCERRAR A FOLHA DE NOVEMBRO.

PLANO DE DEMISSÃO VOLUNTÁRIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

NATIMORTO PARA ESTATUTÁRIOS, O PDV SERÁ PROPOSTO APENAS PARA CELETISTAS.
O BLOG tem ALERTADO os leitores. 

Nada de sofrer por antecipação com as Medidas de "SOCORRO" ?? que o governo federal e do estado estão preparando, no âmbito de um pacote de pseudo-austeridade fiscal. 

E isso não significa não se mobilizar, não protestar, mas apenas não dar como certo e favas contadas, o que os incompetentes dos Palácios de Brasília / Planalto, e do Rio / Laranjeiras, pretendem fazer.

O tal do PDV para ESTATUTÁRIOS, é uma das medidas não oficialmente anunciadas, mas ventiladas, que já parece enterrada. Pelo que está sendo divulgado na rede de notícias que mistura probabilidades, boatos e vazamentos, além do balão de ensaio que o governo joga para ver qual é a reação do servidor e do cidadão, vai ter PDV apenas para os CELETISTAS do Estado.

O BLOG alerta, porém, que toda adesão a um PDV tem que ser muito bem estudada pelo trabalhador que pretende aderir. Em tempos BICUDOS de desemprego e falta de crédito para abrir negócios, é preciso redobrar esse cuidado. Dinheiro na mão é vendaval.

domingo, 15 de janeiro de 2017

DELAÇÃO ! ESQUEMA CRIMINOSO QUE ARRUINOU O RIO DE JANEIRO COMEÇA A SER REVELADO

EX-GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL TERIA BRIGADO COM DELATOR NO PRESÍDIO

O BURACO FINANCEIRO EM QUE O RIO ESTÁ ENFIADO NÃO É FRUTO APENAS DE QUEDA DE PREÇO DE PETRÓLEO OU CRESCIMENTO DE FOLHA SALARIAL. HÁ TODO UM CONJUNTO DE FATORES, ENTRE ELES, MÁ GESTÃO E CORRUPÇÃO. 

OS RESPONSÁVEIS POR ISSO PRECISAM SER, TODOS, IDENTIFICADOS, PROCESSADOS, JULGADOS E PUNIDOS. E O DINHEIRO DESVIADO, DEVOLVIDO AO SEU VERDADEIRO DONO, O POVO DO RIO DE JANEIRO.

15/01/2017 - A MORTE DOS SERVIDORES DO ESTADO - VIOLENTA OU SILENCIOSA - MANIFESTAÇÃO HOJE !

MAIS UM ATO DE PROTESTO PROMOVIDO POR GRUPOS QUE REPRESENTAM OS SERVIDORES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ESTÁ SENDO REALIZADO HOJE

EM COPACABANA, NO CALÇADÃO E NA AREIA DA PRAIA, FAIXA PRÓXIMA AO HOTEL COPACABANA PALACE, COMEÇANDO AGORA - 09:00 horas E DURANDO ATÉ À TARDE.

Os SERVIDORES protestam contra o NÃO PAGAMENTO DO SALÁRIO, APOSENTADORIA E PENSÃO, CONTRA O ATRASO DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO, ATRASO NAS GRATIFICAÇÕES DEVIDAS AOS SERVIDORES DA ÁREA DE SEGURANÇA, CONTRA O ABANDONO E FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO, E CONTRA A MARGINALIZAÇÃO A QUE FORAM LANÇADOS, POIS ESTÃO ENDIVIDADOS, SEM CRÉDITO E SOFRENDO TODO TIPO DE HUMILHAÇÃO.

O PROTESTO DESTACA AINDA A SUCESSÃO ABSURDA E INACEITÁVEL DE CRIMES DE MORTE CONTRA POLICIAIS, EM ESPECIAL OS MILITARES. 

É MUITO GRAVE A SITUAÇÃO EM NOSSO ESTADO, E ESSE NÃO É UM PROBLEMA SÓ DOS SERVIDORES, É UM PROBLEMA DE TODA A POPULAÇÃO.

ENQUANTO PMs SÃO VÍTIMAS DE MORTE VIOLENTA, TODO O CONJUNTO DE SERVIDORES É VÍTIMA DESSA POLÍTICA DESUMANA, BURRA E ILEGAL QUE O GOVERNO DO RIO E DA UNIÃO PRATICAM.

ASSISTIMOS ÀS MORTES SILENCIOSAS, SUICÍDIOS DIVULGADOS EM REDES SOCIAIS, AS MORTES POR FALTA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA, CUIDADOS BÁSICOS, ALIMENTAÇÃO ADEQUADA E CONDIÇÕES MÍNIMAS DE EQUILÍBRIO EMOCIONAL, DOS QUE VÃO TENDO SUA SAÚDE FÍSICA E MENTAL DETERIORADA.

ISSO TUDO É UMA VERGONHA. 

NADA, NENHUM PROGRAMA ECONÔMICO OU AJUSTE FINANCEIRO JUSTIFICA "MATAR OS SERVIDORES E A POPULAÇÃO DO RIO DE JANEIRO".

ESTÃO MATANDO DE FOME UNS, DE DOENÇA POR FALTA DE REMÉDIOS A OUTROS, POR FALTA DE SEGURANÇA A MUITOS, E POR FALTA DE GOVERNO DECENTE A TODOS.


SÉRGIO CABRAL & ADRIANA ANCELMO - CAFÉ DA MANHÃ JUNTOS NO PRESÍDIO DE BANGU

sábado, 14 de janeiro de 2017

RIOPREVIDÊNCIA - HENRIQUE MEIRELLES ESTUDA COM BANQUEIROS A "REVENDA" DO INSTITUTO


Em NOVEMBRO DE 2016, mais precisamente no dia 11, portanto há dois meses, o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles, esteve nos ESTADOS UNIDOS, em Nova York, para se encontrar com o presidente do Bank of America. Nessa viagem, Meirelles tratou abertamente com os BANQUEIROS INTERNACIONAIS, da RENOVAÇÃO DA EMISSÃO DE TÍTULOS DO RIOPREVIDÊNCIA, ou seja, a tal OPERAÇÃO feita pelo ex-governador Sergio Cabral, a qual muitos atribuem a FALÊNCIA do Instituto de Previdência do Rio de Janeiro.

O certo é que, no que depender do Ministro, os títulos do RIOPREVIDÊNCIA que hoje estão nas mãos dos "GRINGOS", algo em torno de R$ 2 BILHÕES, pelos quais eles recebem juros, serão RESGATADOS, e uma NOVA EMISSÃO será feita. 

Óbvio que isso é péssimo para o Rio de Janeiro e para o RIOPREVIDÊNCIA. 

Faz uma emissão de R$ 4 BILHÕES, recebe efetivamente menos do que R$ 2 BILHÕES, outros R$ 2 BILHÕES serão usados para antecipar o resgate dos títulos, o Instituto fica devendo R$ 4 BILHÕES, paga mais juros por mais tempo, e nunca sai dessa ciranda. 

É como o cidadão renovar o seu empréstimo CONSIGNADO, um péssimo negócio. O BANCO te dá uma mixaria que não adianta quase nada, e você volta a dever por um tempo enorme.

Henrique Meirelles sempre foi um representante destes ditos "mercados". É o RENTISMO se sobrepondo aos interesses do Brasil e seu povo.

LEIAM A MATÉRIA, E CONFIRAM - Nós vamos falar mais ainda, e de forma detalhada e simples, sobre o RIO PREVIDÊNCIA. O BLOG está trabalhando no assunto.

*****************************************************************************
Condição número um para ajuda é que estados façam ajuste fiscal, diz Meirelles

Ministro conversou com imprensa após reunião com presidente do Bank of America, em Nova York - 
Publicado: 18/11/2016 

Após reunião com o presidente para América Latina do Bank of America, Alexandre Bettamio, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou hoje (18/11), em Nova York, que os estados devem buscar promover um ajuste rigoroso em suas contas. Ministro também esclareceu que alternativas que estarão sendo avaliadas pela equipe econômica não vão comprometer ajuste fiscal da União. Veja aqui a íntegra da entrevista:

Ministro Henrique Meirelles: Boa tarde. Tivemos uma reunião hoje bastante produtiva discutindo exatamente a possibilidade de o Estado do Rio de Janeiro prosseguir negociações tendo em vista aquela operação de antecipação de recursos por recebimentos futuros de royalties provenientes da exploração do petróleo. Mencionamos isso inclusive, ontem, entre diversas alternativas que de fato estamos estudando. Aproveitando a viagem a Nova York temos explorado aqui essa alternativa específica porque é uma alternativa que depende de mercado. Portanto ela tem que ser discutida com o mercado. E estamos avançando um pouco mais nisso. 

É uma operação que já foi feita em 2014, uma operação similar. Essa é uma operação que viria a substituir aquela original e ampliar um pouco os valores. É uma emissão da Rioprevidência, que é uma empresa não dependente do Estado, portanto de acordo com a LRF ela pode fazer a emissão, e a Rio Previdência tem, de acordo com a lei da década passada, aprovada no Rio de Janeiro, ela tem o direito de receber os royalties do petróleo. E, portanto, a Rioprevidência usaria esses recursos para financiar exatamente o pagamento de aposentadorias etc evitando que o Estado eventualmente tivesse ou tenha que colocar recursos na Rioprevidência, aliviando em consequência um pouco a situação do estado. 

Evidentemente tem um custo financeiro, etc, tem questões de mercado, tem questões da operação atual que ainda está com os papéis no mercado e que, portanto, possivelmente teríamos que liquidar esses papéis para colocar, exatamente, papéis em substituição gerando valores maiores. Portanto isto é o que nós estamos discutindo. 

Henrique Meirelles: Então, como eu estava dizendo, estamos estudando, portanto, diversas alternativas. Esta é certamente uma delas, porque é uma alternativa que envolve a colocação, portanto, no mercado de uma operação para financiar a Rioprevidência que por sua vez tem um papel importante porque um dos problemas do Rio é exatamente a questão do pagamento dos aposentados. 

Agora, tudo isso, é importante ser dito, depende do ajuste fiscal dos Estados. Qualquer coisa passa por um ajuste fiscal rigoroso dos Estados. Condição número um. 

Então basicamente é isto que nós estamos levando em conta. Não podemos prejudicar o ajuste fiscal do Governo Federal e os governos estaduais precisam fazer o ajuste fiscal. 

Repórter: Essa possível emissão da Rioprevidência já se discute um valor? Que montante poderia ser e em que momento?

Ministro: Eu gostaria apenas de deixar claro que o que nós temos são estimativas. Para isso eu estou aqui. Como eu falei ontem, inclusive, eu não tinha ainda muitos dados, não tinha entrado ainda nesta operação na medida em que apenas no final do dia de ontem e de hoje eu tenho já discutido em maiores detalhes esse possível lançamento, ou captação, da Rioprevidência. 

São valores estimativos, por isso é difícil falar. Hoje nós temos um valor aproximado de cerca de US$ 2 bilhões da operação anterior ainda que está em saldo. US$ 2 bilhões aproximadamente. Eu estou dizendo por estimativas de mercado, porque eu conversei com várias pessoas. Eu não analisei os livros do Rio de Janeiro para ver isso e muito menos os livros da Rioprevidência, só para deixar claro isso. Mas são estimativas. 

E o que teria que fazer, possivelmente, seria uma captação que não só pudesse gerar recursos adicionais, mas talvez, inclusive, uma captação suficiente para liquidar a operação atual outstanding dependendo de acordo com eventuais detentores, etc. Em resumo, isso será uma operação negociada no mercado. 

Repórter: Isso poderá ser em curto prazo, ministro?

Ministro: Curto prazo seria......? 

Repórter: Um mês...

Ministro: Certamente não na próxima semana. Mas para concluir com sucesso a operação acho que demora mais de um mês. É uma operação complicada, apesar de toda a prioridade. Houve uma reunião já do Banco do Brasil, em São Paulo, com alguns possíveis outros estruturadores da operação e eu aproveitei essa viagem a Nova York para também tratar disso. Estou trabalhando intensamente nisso, que é uma demonstração de como nós estamos procurando ajudar, mas dentro de formas que não prejudiquem o ajuste federal. 

Repórter: De qualquer forma então essa emissão superaria esses US$ 2 bilhões, porque teria que pagar a anterior e mais.....

Ministro: Sim. Certamente. 

Repórter: Passaria a US$ 3 bilhões?

Ministro: Pode ser US$ 3 bilhões, pode ser US$ 3,5 bilhões, pode ser US$ 4 bilhões. Vai depender da projeção mais acurada do fluxo de..... Tem duas questões aí: o fluxo de recebimento de royalties e a cobertura. Isto é, qual é a margem de segurança que vai se levar em conta para que possa haver esse desconto. 

Então se for dois para um, etc, se for cerca de US$ 700 milhões, nós poderemos chegar a um valor aí até maior que esse [valor] de alguma coisa entre US$ 1 bilhão e US$ 2 bilhões. Mas, de novo, tudo muito estimativa. Não estou aqui, como eu inclusive avisei aos bancos hoje, eu não estou aqui negociando a operação. 

Portanto, eu não quero nem falar em números precisos porque eu não estou aqui representando o Rio de Janeiro negociando essa operação, não. Estou levantando alternativas, a negociação será feita pelo Rio de Janeiro, pela Rioprevidência, se de fato concluir-se que eles deverão fazê-lo e se eles quiserem fazer.

ESTADO DO RIO EM CRISE - ECONOMIA SE DETERIORA E QUESTÕES SOCIAIS E DE SEGURANÇA SE AGRAVAM


Em apenas primeiros 14 dias do ano de 2017, 09 (NOVE) Policiais Militares foram mortos. No Sistema prisional, morreu um preso por dia. Em lugar nenhum do mundo esses números são aceitos como se fossem normais ou inevitáveis. A morte de um AGENTE PÚBLICO é um ATENTADO ao ESTADO DE DIREITO, à sociedade como um todo. A vida de um DETENTO, é responsabilidade do ESTADO, e não cabem aqui colocações de julgamento sobre se "devem morrer" por terem cometido algum tipo de crime. Esses dados revelam apenas, que o ESTADO não cumpre com suas obrigações. Não protege a população, não protege seus servidores, e não protege a vida daqueles que estão sob sua cautela e responsabilidade. Não se tem atendimento de saúde, não se tem segurança nas ruas e nem em casa, NÃO SE TEM NADA. Os servidores sem pagamento, os cidadãos sem serviços.

CONEXÃO SERVIDOR PÚBLICO

A ECONOMIA E O PÉSSIMO AMBIENTE NO RIO DE JANEIRO

A inadimplência no comércio lojista do Rio de Janeiro cresceu 2,3% em dezembro em relação a igual mês do ano anterior. Esse foi o maior índice de aumento da inadimplência para o mês desde 2007, de acordo com dados divulgados hoje (10) pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL Rio). No ano de 2016, a inadimplência mostrou expansão de 2,1%.

Em dezembro do ano passado, comparativamente ao mesmo mês de 2015, as consultas ao SCPC do CDL Rio caíram 4,2%, enquanto as dívidas quitadas pelos consumidores cresceram 0,6%. Em relação a novembro de 2016, tanto as consultas como as dívidas quitadas mostraram alta – de 10,1% e 37%, respectivamente. Já a inadimplência caiu 3,9%.

Em todo o ano passado, em comparação ao mesmo período de 2015, as consultas e as dívidas quitadas caíram, respectivamente, 6,6% e 1,6%.

Desemprego

O crescimento da inadimplência não surpreendeu o setor lojista. O superintendente administrativo do CDL Rio, Abraão Flasziboyn, avaliou que o comércio já vem acompanhando essa tendência nas datas importantes do setor, como Dia das Mães, Dia dos Namoradores o próprio Natal. “A gente vem com inadimplência crescendo e venda caindo”.

O superintendente atribui o incremento da inadimplência ao problema do desemprego no país e também à insegurança dos trabalhadores que estão empregados com relação à sua situação futura. “É uma conjugação dos dois fatores”. Segundo Flasziboyn, o consumidor destina o que recebe para pagar seus compromissos mais urgentes, como mensalidades escolares dos filhos e contas de luz, gás, telefone, enquanto as dívidas feitas no comércio vão sendo postergadas, o que acaba levando ao aumento da inadimplência.

FONTE JB

ALERJ PAGA SERVIDORES ATIVOS MESMO SEM O ESTADO REPASSAR O DUODÉCIMO

CRISE ! Mas vai atrasar o pagamento dos seus servidores APOSENTADOS E PENSIONISTAS.

 A PREVISÃO é que, para eles, só no dia 19 ou 20 de Janeiro, o salário de DEZEMBRO seja PAGO.

Já os servidores ATIVOS receberam HOJE.

Segundo o Presidente da Casa, Jorge Picciani, o crédito foi feito apesar de o estado não ter feito o repasse do duodécimo ao Legislativo, e a ALERJ então usou "sobras de duodécimos de outros meses", via recursos do orçamento corrente da Casa".

Picciani pretende cobrar do Estado o ressarcimento, que já estaria acertado para o próximo dia 18 de janeiro..

O TCE também diz que não recebeu o repasse Constitucional, mas parece que prefere, segundo a imprensa está veiculando, ir à JUSTIÇA para obrigar o ESTADO a cumprir com a obrigação.

São ingredientes NOVOS nesse cenário de tantos desencontros e desorganização.

Por certo que PEZÃO vai ter que se explicar com PICCIANI.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

PACOTE DO MEIRELLES ATRASA PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO RIO DE JANEIRO

GOVERNO DO ESTADO PRETENDIA PAGAR HOJE O COMPLEMENTO DA FOLHA DE NOVEMBRO, MAS...


...De forma inesperada deu uma GUINADA, e agora diz que não sabe nem mesmo quando começa a pagar a folha de DEZEMBRO.

Para quem passou a mensagem que tinha conseguido aumento de arrecadação, e que por não ter as suas contas BLOQUEADAS pelo governo Federal, isso significava alívio e condições de pagar, chegando mesmo a "antecipar" parcelas, como nós informamos que iriam fazer, essa é uma postura intrigante. 

Os profissionais ativos da EDUCAÇÃO recebem hoje. Só os ATIVOS.

O COMPLEMENTO DA FOLHA DE NOVEMBRO AGORA É ANUNCIADO NOVAMENTE PARA O DIA 17/01

Hoje deveria começar o pagamento da FOLHA DE DEZEMBRO (10o. dia útil do mês).

O governo não anunciou nada de forma oficial. O que se comenta é que o pessoal da segurança - ATIVOS E APOSENTADOS - receberão na semana que vem. Dia 18 ? Dia 19 ?

Os demais servidores vão ficar novamente à espera da divulgação de DATAS e PARCELAS.

Nesse momento, para além do problema financeiro, existe uma jogada política. 

Quanto pior a situação do servidor, quanto mais fragilizado ele estiver individualmente e no conjunto da categoria, melhor. QUEBRADOS E ENDIVIDADOS, CANSADOS E SEM PODER DE REAÇÃO, esse servidores, na opinião do governo que se evidencia, serão um obstáculo menor à aprovação DO PACOTE DO MEIRELLES.

CEDAE - A JOIA DA COROA PERDIDA PELO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

EMPRESA DÁ LUCRO E INVESTE EM PROGRAMAS DE TARIFA SOCIAL
NAS MÃOS DA INICIATIVA PRIVADA A CONTA DE ÁGUA VAI DISPARAR, O ESTADO VAI CONTINUAR A COLOCAR DINHEIRO, COMO COLOCA NAS BARCAS, SUPERVIA, E OS "BILHÕES' ARRECADADOS REPRESENTAM APENAS DOIS MESES DE FOLHA DE PAGAMENTO. OU SEJA, TAMBÉM ISSO NÃO RESOLVE NADA.

Servidores da CEDAE já começaram a se mobilizar contra a proposta de privatização da empresa. 

Todos nós conhecemos bem como funciona essa questão de privatização no Brasil.

Os empresários compram a empresa com dinheiro do próprio governo. Ficam com o lucro, e o prejuízo continua sendo do governo, ou seja, do cidadão.

Sabe quem compra os trens novos da SuperVia ? O governo do estado, ou seja, eu e você. Sabe quem fica com o lucro, os empresários. É assim nas BARCAS, no METRÔ... 

Sabe essas OSs que estão por aí ? Elas não tem fins lucrativos, mas os "donos" ESTÃO TODOS PODRES DE RICO. Quando a coisa aperta, incluindo aí a má gestão, ou em alguns casos o desvio de dinheiro, eles saem fora, não pagam aos funcionários, o serviço deixa de ser prestado, e o estado, ou seja, NÓS, pagamos a conta.

O Rio tem uma folha salarial no executivo de aproximadamente R$ 2,1 BILHÃO. Vai arrecadar R$ 4 BILHÕES com a PRIVATIZAÇÃO (No início diziam que seriam R$ 7 bilhões) , mas esse dinheiro não pode ir para nada que não seja abater DÍVIDA. Ou seja, não resolve a situação.

É como o pessoal servidor sem salário. Vende a TV, vende a GELADEIRA, vende o SOFÁ, fica até sem cama para dormir, e não resolve o problema. SEM SALÁRIO, ou seja, SEM RECEITA, vê que ficou sem nada, e continua cheio de dívida.

A proposta é tão ruim e lesiva ao Rio, que até o PEZÃO é contra, mas... infelizmente, hoje, quem manda é o capitão "MOR" do Rentismo NACIONAL e INTERNACIONAL.

O RIO vai ficar sem a CEDAE e continuar todo ENDIVIDADO.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO ESTADO - PARCELA DE R$ 2.450,00 - 12/01/2016

CONFORME JÁ DIVULGADO OFICIALMENTE PELO GOVERNO

SERVIDORES RECLAMAM QUE PARCELA DE ONTEM - R$ 320,00 AINDA NÃO ENTROU NA CONTA DE MUITOS, PRINCIPALMENTE OS QUE OPTARAM PELA PORTABILIDADE.

Essa demora em pagar, essa irregularidade em pagar é algo inaceitável. Vivemos em tempo de operações ONLINE, e nada justifica tanta demora, e pior, com a mais absoluta desinformação. Que o BRADESCO se explique, ou seja chamado a se explicar. E que se é o ESTADO quem anuncia e não libera o dinheiro, o servidor seja de forma clara informado disso. 

Na quinta-feira, dia 12/01, será depositada uma quantia individual de R$ 2.450,00. Esta parcela é uma antecipação da que estava programada para ser depositada na sexta-feira, dia 13/01, no valor de R$ 1.375. O valor líquido da folha de pagamento de novembro de 2016 é de R$ 2,1 bilhões.
Crédito do pagamento
Quantidade acumulada de vínculos integrais pagos
Valor estimado da parcela
% acumulado  da folha líquida quitada
% dos servidores pagos integralmente
05/01/2017
245.649
R$ 316,00
66,2%
49,2%
06/01/2017
336.425
R$ 1.000,00
76,2%
67,4%
11/01/2017
353.196
R$ 320,00
78,6%
74,6%
12/01/2017
435.729
R$ 2.450,00
88,6%
92,1%


ATENÇÃO: Os servidores que informam estar com seu pagamento retido pelo BANCO BRADESCO, devem encaminhar imediatamente um a reclamação à OUVIDORIA DA INSTITUIÇÃO. 

O PROCON também deve ser informado do fato. 
TELEFONE: 151

Um outro e importante recurso é ABRIR UMA RECLAMAÇÃO NO BANCO CENTRAL
SITE DO BANCO CENTRAL:
TELEFONE: 145

O Blog continua acompanhando o fluxo de pagamento. Não há uma explicação precisa sobre o que está ocorrendo, pois servidores de uma mesma situação e até mesmo que optaram por portabilidade, relatam ter recebido, enquanto outros nada receberam.

O Blog acompanha ainda, um possível anúncio de que amanhã será pago o complemento da folha de NOVEMBRO. O que abriria espaço para a confirmação do pagamento de servidores da educação, ATIVOS, via FUNDEB, e quem sabe dos ativos da segurança pública.

MANIFESTAÇÃO DO MUSPE EM FRENTE AO MINISTÉRIO PÚBLICO - HOJE ! 12 DE JANEIRO DE 2017

HOJE TEM MANIFESTAÇÃO DO MUSPE
NA PORTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO

Sede MPRJ: Av. Marechal Câmara, nº 370 - Centro - Rio de Janeiro, RJ - Brasil - CEP 20020-080 - Telefone: (21) 2550-9050


BOM DIA ! PACIÊNCIA + TOLERÂNCIA = RESPEITO

RESPEITO = GARANTIA DE CONVIVÊNCIA CIVILIZADA E PRODUTIVA, MESMO ENTRE PESSOAS DE OPINIÕES E VISÃO DIFERENTE DA VIDA.

PEÇO A ATENÇÃO DOS LEITORES PARA ESSE COMENTÁRIO

Eu não entendo uma coisa. Agente é ofendido aqui no blog e esse administrador não apaga as ofensas. Agente responde a pessoa e o servo vem e apaga. Agora eu entendo a revolta das pessoas com o servo. Ele apaga a mensagem de quem é ofendido e não apaga de quem ofende. Mude sua postura servo pq o que vc fez de apagar minha mensagem só mostra que vc não sabe administrar um blog. É direito meu de responder uma ofensa. Espero que vc reflita melhor essa sua atitude.
Vamos lá:

Já é o segundo ou terceiro comentário nesse sentido que eu anoto. Em nenhum deles o reclamante me deu um nome para que pudesse acompanhar o problema, e nem me informou quando, a que horas, em que postagem o fato ocorreu. Me parece que, as colocações aqui feitas, revelam um desconhecimento profundo da nossa forma de proceder. Achar que, intencionalmente eu apago a defesa e mantenho a ofensa, sinceramente, eu fico perplexo com isso. 

Nosso blog já conta com mais de 36.000 comentários VÁLIDOS. Fora os que vão direto para a caixa do SPAM, vistos e direcionados assim pelo sistema do BLOGGER, sem nenhuma interferência nossa.

REITERADAMENTE temos pedido para que os leitores tenham cuidado com o que respondem aos demais comentaristas. Temos pedido, e nem sempre temos sido atendidos, para que não usem palavrões, não cometam ilegalidades como a de ameaçar de agressão e morte, não ofendam e não debochem.

Se o comentário é impróprio, se ele contém uma pergunta repetitiva, quem lê tem duas opções, ou responde de forma educada, ou PULA, passa adiante.

A OBRIGAÇÃO DE RESPONDER É NOSSA, mas nós agradecemos a colaboração dos que buscam trazer orientação aos demais leitores, isso ajuda muito. Nem sempre nós temos a resposta, se um leitor sabe, ÓTIMO que ele contribua com seu conhecimento.

Nós temos um trabalho enorme para ler e responder. Respondemos sempre que possível ao máximo de comentários, procurando dar respostas por TEMAS / TIPOS DE DÚVIDAS. Por vezes respondemos uma pergunta, e logo em seguida aparece outra do mesmo teor. É impossível responder a todos.

QUANTO A DELETAR COMETÁRIOS, nós só fazemos isso nos casos de ofensas, ameaça, palavrão ou desrespeito ao outro. Não temos qualquer ação de impedir a livre opinião dos leitores, nem de publicação de matérias de outros sites/blogs e imprensa. tudo que é publicado de interesse dos servidores, tem nosso apoio. Muitos comentários feitos, por vezes se perdem. Não nos acusem de deletar comentários por questão de opinião, pois não fazemos CENSURA a quem que seja ou que pense.

Por fim, entendam que, não somos perfeitos e nem temos estrutura de grande imprensa. Especialmente nesse período do ANO, estamos com colaborados de férias.

Tenho certeza que, a mesma paciência e tolerância que temos com os leitores, por direito, merecemos em troca. Uma relação de parceria e respeito é o que buscamos estabelecer com todos.

Obrigado, Bom dia.
CONEXÃO SERVIDOR PÚBLICO

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

ACORDO DE RECUPERAÇÃO FISCAL DO RIO É ADIADO PARA SEMANA QUE VEM !

AO CONTRÁRIO DO QUE DIZEM, NÃO SAIU ACORDO NENHUM. 

De "boca" está quase tudo certo, mas no papel e em definitivo ainda existem pontos a serem acertados. As partes esbarraram no desacordo sobre a PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE e no PRAZO que o GOVERNADOR PEZÃO quer para poder reorganizar sua base de apoio e conseguir na ALERJ, aprovar as medidas que são basicamente as mesmas REJEITADAS pelos servidores e pela própria ASSEMBLÉIA do Rio.

Avançaram bastante nos pontos que são dados como "certos", mas existem detalhes JURÍDICOS importantes que devem ser muito bem avaliados, caso contrário darão margem a uma avalanche de ações na Justiça. Não foi possível, assim, cumprir o que haviam prometido. Primeiro disseram que hoje o Plano iria ser apresentado a TEMER, depois adiaram para amanhã, e agora por último disseram que está tudo certo, mas, só semana que vem.

O governo federal garante que não vai colocar TOSTÃO de dinheiro NOVO no Rio, mas vai facilitar a TOMADA DE EMPRÉSTIMOS junto aos Bancos Públicos. 

Ou seja, nada definido, e muita água para passar por baixo da ponte.

====================================================================
Ministro da Fazenda anuncia acordo para recuperação fiscal do Rio de Janeiro

11/01/2017 19h05
Brasília
Heloisa Cristaldo - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou hoje (11) que o governo federal fará um acordo com o governo do Rio de Janeiro para recuperação fiscal do estado. Sem detalhar as regras do plano, Meirelles disse que a íntegra da medida deve ser divulgada na próxima semana.

“O acordo é viável e concluímos que, sim, temos todas as condições de fechar o acordo. 

Essa é a grande notícia”, disse Meireles. “Agora vamos trabalhar no detalhamento do acordo. Algo que deve demandar mais uma semana de trabalho”, explicou o ministro, após reunião com governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão.

O ministro descartou a concessão de novos empréstimos ao governo do Rio de Janeiro pela União, no entanto voltou a mencionar que privatizações podem estar no plano de recuperação do estado. Meirelles afirmou ainda que o Rio de Janeiro tem espaço para aumentar receitas e reduzir despesas.

“O que existe agora é um trabalho conjunto de definição das medidas, qual estruturação jurídica, tudo que será necessário, definição precisa de números. É um trabalho que precisa ser muito bem feito, objetivado, de maneira que de fato seja um acordo bem-sucedido”, disse Meirelles.

O governador do Rio de Janeiro ressaltou que o acordo devolve autonomia fiscal ao estado. “É um avanço para o Rio de Janeiro extraordinário. O Rio de Janeiro volta a ficar viável e é um estado que não vai ficar só na dependência mais do petróleo”, destacou.

Após o encontro, Meirelles e Pezão se reuniram com o presidente da República, Michel Temer. Quando finalizado, o plano será submetido à análise de Temer e à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, que precisa homologar o acordo.

No início da semana, após reunião com Pezão no Rio de Janeiro, Meirelles ressaltou que plano objetiva resolver de maneira definitiva o problema fiscal do Rio, que perdeu com a queda de receitas oriundas do petróleo. 

Ele destacou que o plano tem por base medidas de austeridade já apresentadas pelo governo do estado. Entre elas, o aumento da contribuição previdenciária dos servidores, rejeitadas pela Assembleia Legislativa do Rio, que também precisará aprovar agora a proposta do Ministério da Fazenda.

Edição: Amanda Cieglinski

PAGAMENTO DE PARCELA DE R$ 320,00 COMEÇA A ENTRAR NA CONTA DOS SERVIDORES

O BLOG INFORMA E REGISTRA QUE OS PRIMEIROS AVISOS DE FONTES DO BLOG E DE LEITORES, DÃO CONTA DE QUE OS CRÉDITOS ESTÃO SENDO EFETUADOS

Em Brasília o governador do Rio, FERNANDO PEZÃO. negocia um prazo maior para que a ALERJ possa votar as medidas de AJUSTES que o governo Federal coloca como contrapartidas. Pezão alega que 120 dias é tempo curto demais para resolver, aprovar e votar medidas tão polêmicas. PEZÃO, quer, além dos 120 dias que o governo oferece, mais 120 dias, ou seja, que tenha até JULHO para recompor sua BASE e colocar o funcionamento do governo do Estado em ordem. Aí, num ambiente menos conflituoso e com alguma melhora no cenário fiscal e econômico, conseguir os votos da ALERJ.

Pezão também reluta, e esse é um ponto no qual o governo federal através de Henrique Meirelles NÃO ESTÁ NADA SATISFEITO, EM privatizar TOTALMENTE a CEDAE. A empresa dá lucro na questão da distribuição da água tratada, e PEZÃO quer apenas negociar a parte referente ao tratamento do ESGOTO.

ENTROU NA CONTA ?? INFORME AQUI !!

PAGAMENTO DOS SERVIDORES DO RIO - ESTADO PAGA R$ 2.770,00 ENTRE HOJE E AMANHÃ

CONFIRMADA A INFORMAÇÃO DO BLOG - ESTADO AUMENTA VALOR E ANTECIPA PARCELAS  PARA QUASE QUITAR FOLHA DE NOVEMBRO

FAZENDA DEPOSITA TERCEIRA PARCELA DO PAGAMENTO DE SERVIDORES


11/01/2017 - Atualizado em 10/01/2017 - 22:06h 

A Secretaria de Estado de Fazenda deposita nesta quarta-feira, dia 11/01, a terceira parcela do calendário de pagamento para os servidores públicos que não receberam os seus vencimentos integrais de novembro de 2016. O valor da parcela individual será de R$ 320, acima dos R$ 221 previstos inicialmente. Na quinta-feira, dia 12/01, será depositada uma quantia individual de R$ 2.450,00. Esta parcela é uma antecipação da que estava programada para ser depositada na sexta-feira, dia 13/01, no valor de R$ 1.375. O valor líquido da folha de pagamento de novembro de 2016 é de R$ 2,1 bilhões.


Crédito do pagamento
Quantidade acumulada de vínculos integrais pagos
Valor estimado da parcela
% acumulado  da folha líquida quitada
% dos servidores pagos integralmente
05/01/2017
245.649
R$ 316,00
66,2%
49,2%
06/01/2017
336.425
R$ 1.000,00
76,2%
67,4%
11/01/2017
353.196
R$ 320,00
78,6%
74,6%
12/01/2017
435.729
R$ 2.450,00
88,6%
92,1%

REDUÇÃO DE JORNADA E REDUÇÃO DE SALÁRIO - MAIS UMA ABERRAÇÃO PROPOSTA, E QUE NADA SOLUCIONA


AINDA QUE TENHAMOS DE ESPERAR PELA PUBLICAÇÃO DO "SOCORRO??!!" FINANCEIRO QUE O GOVERNO FEDERAL DIZ QUE VAI DAR AO RIO, MEDIANTE UMAS "PEQUENAS CONTRAPARTIDAS", É BOM IR ATENTANDO PARA A REDUÇÃO DE JORNADA E REDUÇÃO DE SALÁRIO.

Para fazer isso, é preciso mais do que uma simples decisão da senhora presidente do STF, em acordo com o governador do Rio e com o representante do RENTISMO NACIONAL E INTERNACIONAL, que hoje ocupa o ministério da Fazenda. Temos uma CONSTITUIÇÃO em vigor, e além da CONSTITUIÇÃO, temos a necessidade e obrigatoriedade do ESTADO prestar serviços e cumprir suas obrigações.

VÃO CORTAR JORNADA E SALÁRIO ONDE ?

NO DESIPE, POR EXEMPLO ?!!

O RIO DE JANEIRO é o ESTADO que tem uma das mais maiores relação entre AGENTES PENITENCIÁRIOS E PRESOS.

A NORMA LEGAL diz que tem que ser UM AGENTE para CINCO PRESOS. No Rio, são QUINZE PRESOS PARA UM AGENTE. Ou seja, o estado desrespeita de FORMA ABSURDA o que determina a LEGISLAÇÃO.

Não é de se espantar que, aqui, o DISQUE SEQUESTRO funcione DIA e NOITE sem parar.

POIS BEM, o Estado possui 3.100 AGENTES PENITENCIÁRIOS, MAS, DEVERIA TER ALGO EM TORNO DE 9.000. 

Vai cortar JORNADA dos AGENTES DO DESIPE ? Claro que não. Esse cenário se repete em outas atividades FUNDAMENTAIS. Ou seja, não é por aí.

A não ser que o RIO QUEIRA FAZER COMO O ESTADO DO AMAZONAS, que PRIVATIZOU O SISTEMA PENAL, entregou tudo a uma empresa que tem PARENTES DE POLÍTICOS no controle, cobra TRÊS VEZES MAIS POR PRESO, e ainda permite que ocorra um MASSACRE das proporções que se viu.

PRIVATIZAÇÃO AQUI É ASSIM, O EMPRESÁRIO GANHA DINHEIRO FÁCIL, QUANDO A COISA APERTA ELE VAI EMBORA, LARGA TUDO, NÃO PAGA NINGUÉM, E O ESTADO ASSUME A CONTA.

NO QUE DIZ RESPEITO À CONSTITUIÇÃO

Da inconstitucionalidade dos §§ 1º e 2º do art. 23 da LRF: a irredutibilidade de vencimentos

É sabido que a LRF estabeleceu uma série de regras referentes a despesas de pessoal. Antes porém de adentrarmos a análise dos dispositivos suspensos pela Suprema Corte, cumpre, à luz do texto constitucional, discutir o conceito de irredutibilidade de vencimentos, na dicção do art. 37, XV, da Carta Magna:

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:

(...)

XV – o subsídio e os vencimentos dos ocupantes de cargos e empregos públicos são irredutíveis, ressalvado o disposto nos incisos XI e XIV deste artigo e nos arts. 39, § 4º, 150, II, 153, III, e 153, § 

2º, I (grifo nosso).

A primeira observação a fazer é conceituar o termo vencimentos consignado no texto constitucional, posto que este será o conceito chave para entendermos o significado do princípio da irredutibilidade de vencimentos.

A resposta parece clara à luz, sobremodo, dos ensinamentos de Hely Lopes Meirelles5 quando afirma que vencimentos seriam o conjunto de verbas incorporáveis e não transitórias percebidas pelo servidor. Nesse caso não se considerariam como vencimentos aquelas verbas indenizatórias (diárias, ajudas de custo), nem mesmo as de caráter eventual (gratificação de férias, 13º salário) ou meramente transitórias (recebimento de gratificação por ocupar cargo comissionado). Cabe também destacar a diferença existente entre vencimentos e vencimento, este último representando o chamado salário base que estaria contido no conceito mais amplo de vencimentos.

Essa especificação das parcelas integrantes do conceito de vencimentos é importante para o perfeito entendimento do conceito de irredutibilidade. Nesse sentido somente serão abarcadas pelo princípio da irredutibilidade aquelas parcelas integrantes da essência do cargo, ou melhor, inerentes à estrutura remuneratória do cargo público. Expliquemos melhor. Suponhamos determinado servidor fazendário, por exemplo, cujos vencimentos contêm uma série de vantagens, a saber, gratificação de auditoria, vencimento base, gratificação de produtividade... Em determinado momento de sua atividade funcional, este servidor é transferido para uma localidade distante do seu Estado e , conforme determinação legal, passa a perceber uma gratificação de localização.

A questão que se coloca é saber se o servidor, em um momento futuro, voltar a ser lotado na capital, teria preservado o seu direito de continuar percebendo a gratificação de localização em consentâneo com o dispositivo constitucional que preserva a irredutibilidade de estipêndios. A resposta é negativa, pelo simples fato de que tal gratificação é apenas episódica, circunstancial e não se incorpora ao conjunto de vantagens inerentes ao cargo público.

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

UERJ PODE FECHAR - UNIVERSIDADE SOFRE COM DESGOVERNO DO ESTADO !

O RIO EXIGE O FIM DO MASSACRE A QUE VEM SENDO SUBMETIDO
A Universidade Estadual do Rio de Janeiro enviou ofício ao governador alertando para as dificuldades da instituição. Segundo o documento, se os salários, bolsas e verbas, e custeio não forem pagos, “A UNIVERSIDADE FICA IMPOSSIBILITADA DE CONTINUAR FUNCIONANDO”.

LEIA A ÍNTEGRA DO OFÍCIO

A Uerj e o Futuro do Rio de Janeiro

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), ao longo das suas mais de seis décadas de existência, cresceu e firmou-se como uma das principais universidades do País. Atualmente, éa 11ª colocada em qualidade entre as 195 universidades brasileiras, segundo o rankingda Times Higher Education de 2016, e a 20ª entre todas as universidades da América Latina.

Quando se considera o item “inserção de seus alunos no mercado de trabalho”, a Uerj ocupa o 8º lugar e, no item “produção científica”, ela é a 9ª, segundo o ranking das universidades brasileiras da Folha de São Paulo.

São cerca de 35 mil alunos em seus cursos de graduação, nas modalidades presencial e de ensino a distância, mais de 4 mil em cursos de mestrado e doutorado, cerca de 2 mil em cursos de especialização e 1,1 mil nos ensinos fundamental e médio (Instituto de Aplicação – CAp-Uerj). Além do Campus Maracanã, dispõe-se em 13 unidades externas, constituindo seis campi regionais espalhados pelo Estado do Rio de Janeiro, colaborando com seu desenvolvimento regional.

São também da Uerj unidades de saúde, como o Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE), a Policlínica Piquet Carneiro (PPC) e a Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), esta última um importante projeto de extensão, com várias premiações internacionais.

O HUPE é um dos maiores e melhores hospitais do Rio, com mais de 500 leitos, 10.000 internações/ano e mais de 180.000 consultas ambulatoriais especializadas/ano. A PPC é responsável por mais de 200.000 consultas/ano e cerca de 8.000 cirurgias ambulatoriais/ano.

Fica clara, portanto, a importância da Uerj no cenário educacional de nosso Estado, bem como seu impacto positivo para a nossa economia, preparando recursos humanos muito qualificados para as áreas da indústria, da tecnologia, do comércio, da educação, da saúde e da pesquisa avançada. Um sem-número de nossos alunos tornam-se inovadores e empreendedores, gerando empregos e riquezas para o Rio de Janeiro.

Todos sabemos que a criação de novas indústrias no Rio de Janeiro é um ambicioso projeto de nossos governantes. Como elas poderão se instalar e continuar a oferecer empregos, sem a geração da mão de obra necessária? Como produzirão renda, sem a capacidade instalada laboratorial necessária para gerar inovação? Como produziremos riqueza, sem o conhecimento?

Não há progresso sem educação! São senhores do tempo aqueles que elegem a educação como prioridade, ninguém mais duvida disso.

Foram tempos difíceis aqueles em que a educação não era considerada um direito. Árduos tempos em que se tenta a efetivação do direito à educação em todos os níveis.

Há anos, um enorme esforço tem sido exigido por nossa sociedade nesse sentido. O esforço de um batalhão de operários da educação, em todos os níveis, tem sido recompensado por instituições educacionais mais pujantes para abraçar os ideais de uma sociedade justa e fraterna. 

Entretanto, a Uerj está sendo sucateada, numa absoluta falta de visão estratégica por parte dos governantes do nosso Estado, a quem incumbe o financiamento de uma universidade pública e inclusiva como a nossa.

Desprezar o ensino superior, a pós-graduação e a pesquisa é apostar na miséria, na violência e num futuro sem perspectivas positivas.
Forçar o fechamento da Uerj é não pensar no futuro de nosso estado e de nosso país.

A Uerj e o Estado são perenes, os governantes não.

Ruy Garcia Marques – Reitor 
Maria Georgina Muniz Washington – Vice-reitora

Com o apoio de ex-reitores da Uerj: Ivo Barbieri, Hésio Cordeiro, Antonio Celso Alves Pereira, Nilcea Freire, Nival Nunes de Almeida, Ricardo Vieiralves de Castro

ACERVO SOU SERVIDOR

CONEXÃO NOTÍCIAS

CONEXÃO NOTÍCIAS
O SERVIDOR / TRABALHADOR BEM INFORMADO - CLIQUE NA IMAGEM